Inicio >> Como Montar Sexshop >> 5 coisas que não podem faltar na hora de criar uma sex shop virtual

5 coisas que não podem faltar na hora de criar uma sex shop virtual

Alice já passou dos 30 anos, é casada e tem um filho. Executiva bem sucedida, ela tenta se equilibrar entre o trabalho e a família, mas perde o emprego e o marido no mesmo dia. Quando ela conhece Marcela, dona de uma sex shop falida tem uma ideia para sair desse mau momento que está vivendo: investir no comércio eletrônico para adultos.

É assim que começa o filme “De pernas pro Ar”. Na história, o empreendimento virtual dá tão certo que o longa ganhou até uma continuação.

Mas, não é só na ficção que esse negócio pode dar emplacar, não. O mercado erótico virtual é um dos segmentos que mais cresce nos últimos tempos.

Segundo dados da Abeme (Associação Brasileira de Empresas do Mercado Erótico e Sensual), o crescimento anual do setor é de 5% ao ano. (atualizado 2016) 

O Brasil conta com mais de 30 fabricantes, 50 distribuidores e 10 mil pontos de venda entre sexshops, lojas de lingerie e lojas virtuais. Em 2016 (último número disponível), as vendas online já representavam 50% do faturamento total do segmento.

Se interessou? Então confira algumas dicas para se dar bem nesse segmento:

Discrição

A Internet faz grande sucesso entre os consumidores deste mercado por conta dos tabus, receios e preconceitos que ainda rondam os produtos ligados ao prazer a dois.

Por isso que o anonimato é um dos principais fatores para o sucesso das lojas desse ramo. Garanta sempre a proteção dos dados que são necessários para a compra e não peça informações demais.

As embalagens devem ser discretas e não podem revelar o conteúdo. Se possível, não use no remetente termos relacionado a sexo (mesmo que o nome da sua loja remeta ao assunto). Talvez seja o caso de ter uma razão social diferente do nome fantasia. Assim, não só nas encomendas, como também nas cobranças, você utiliza a razão social em vez do nome “público”.

O envio de newsletters só pode acontecer se houver alguma autorização expressa do cliente. Caso contrário o resultado pode ser negativo, com a perda de um comprador.

Atenção às novidades

Neste mercado, é preciso estar antenado com as novidades em evidência. Filmes e livros eróticos (ou não) podem influenciar diretamente no aumento ou diminuição na venda de algum item.

Um exemplo: em 2012, segundo dados da Abeme, a venda dos produtos sadomasoquistas aumentaram 35% por causa do best-seller 50 tons de cinza. Os personagens do livro são adeptos da prática.

De olho na concorrência

Por causa dos números atraentes, a concorrência neste mercado é bastante grande. Ao digitar sex shop virtual no site de busca, uma infinidade de opções aparece. Por isso, para que você se diferencie e tenha sucesso no negócio é preciso tomar caminhos diferentes e garantidos.

Tenha uma grande variedade de produtos. A quantidade de fornecedores nesse mercado, também, é extensa, o que permite que você diversifique bastante seu mix de produtos.

Opte por um design clean, visto que neste mercado há uma linha tênue entre o erotismo e a vulgaridade. Isso também deixará seu site mais atraente.

Qualidade e limpeza

Preze pela qualidade e credibilidade dos itens comercializados. Nesse ramo, mais do que em outros, os predicados do produto são muito relevantes e estão ligados a questões como saúde e higiene.

Para garantir a qualidade, trabalhe apenas com produtos registrados no Ministério da Saúde e na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), especialmente no que diz respeito a cremes, óleos, loções e produtos comestíveis.

Descrição detalhada

Dê atenção especial às informações dos seus produtos, é importante destacar os materiais com o qual eles são produzidos. Existem pessoas que são alérgicas a algumas substâncias, e, como se trata de produtos íntimos, esse tipo de informação é mais do que relevante.

Também é importante descrever o modo de usar, já que muitas pessoas desconhecem alguns objetos. Os vídeos podem ser grandes aliados nessa hora, pois eles podem mostrar o funcionamento e sanar as dúvidas do cliente. Fotos que mostram o produto de diferentes ângulos também. (mas nada de vulgaridade, cuidado)

Além disso, você pode, também, classificá-los por função, tamanho, preço, textura, material, cor e até mesmo fonte de energia. Isso pode facilitar a busca e influenciar na escolha do cliente.

Vai entrar para esse ramo? Conheça a plataforma de Loja Virtual do UOL HOST e comece já a sua sexshop virtual.

Atualizado por ABEME, Matéria original: Uol Host

LEIA TAMBÉM

Como iniciar uma sex shop em 10 passos

Muita gente quer abrir seu próprio negócio hoje em dia e há um número crescente …