Em entrevista a TV da ALEPE o deputado Edson Vieira (PSDB) comentou seu projeto que prever a exposição em local reservado de produtos eróticos como revistas e dvds. De acordo com o deputado, os estabelecimentos que comercializam produtos eróticos terão que expor esse material longe do alcance de crianças e adolescentes.

Acredito firmemente que uma das funções do mercado seja ele qual for, é de se adequar ao publico consumidor e avaliar a cultura local para a obtenção do sucesso no empreendimento. Dentro desta lógica mercadológica, a compreensão de projetos de lei locais como este ou mesmo a adequação a ele, caso seja promulgada a lei no estado, merece o nosso total respeito, além de uma profunda reflexão.

Tenho insistido na questão de que o mercado erótico não precisa agir como um mundinho “underground” sem lei ou sem ética, muito pelo contrário, portanto, as questões de proteção ligadas aos menores de 18 anos, devem ser seguidas à risca, com o intuito de protegê-los de uma exposição desnecessária dos produtos comercializados pelo setor, acredito que a infância e adolescência devem ser preservadas, afinal de contas tudo tem sua hora e lugar. O mercado erótico deve colaborar para que a sociedade viva sua sexualidade de forma saudável física e emocionalmente, evitando desvios de personalidade, lutando contra a pedofilia, contra vícios do sexo e qualquer perversão que coloque em risco a saúde ou a vida de outro ser humano.

A sociedade vive em constante transformação, hoje é assim, amanhã eu não sei, quero deixar bem claro, que esta opinião é pessoal, e respondo por minhas opiniões, mas estou aberta a debates se quiser comentar o vídeo e este texto.

Projeto de Lei Ordinária Nº 1544/2010 (Estado de Pernambuco)

Paula Aguiar